Kip Winger em Brasília - DF - Informações do show | TicketBrasil
TicketBrasil minha conta ticketbrasil Nossos canais de atendimento

Kip Winger

banda de abertura: planno


o show ocorre em
29 de Março de 2019
abertura da casa: 21h00

Toinha Brasil Show, Brasília - DF

Seu ídolo está mais perto do que você imagina!
Não deixe para a última hora! Comprando seu ingresso antecipadamente, você garante sua presença sem transtornos e pagando em até 12 vezes.
18+ entrada permitida para maiores de 18 anos
Proibida a entrada de menores de 18 anos
é obrigatório apresentação do documento de identidade



release


"Um dos mais talentosos com quem trabalhei." O depoimento a respeito de Charles Frederick Kip Winger, 57 anos de idade, é de Alice Cooper, que, inclusive, foi quem sugeriu o nome Winger para a banda do vocalista, multi-instrumentista e compositor americano. "Achei que estava brincando, mas ele sempre disse que considerava um bom nome", declarou Kip, que soube aproveitar todos os momentos ao lado de Cooper, com o qual gravou "Constrictor" (1986) e "Raise Your Fist And Yell" (1987). Nascido em 21 de junho de 1961, em Denver/Colorado, Kip é filho de pais jazzistas. Assim, aos 5 anos de idade, matriculou-se em um programa experimental de música para crianças promovido pela Yamaha. Até conseguir a vaga na banda de Alice Cooper como baixista, integrou o Blackwood Creek com seus irmãos, Paul e Nate, o Colorado e o Wingerz. Também estudou violão clássico e se arriscou no caratê e balé. Essa última foi por influência de sua então namorada, que sonhava em ser bailarina. Como nenhuma de suas amigas quis fazer aulas, foi convencido por ela a entrar no curso. "Essa foi uma experiência que ampliou meus conhecimentos", declarou. Aos 21 anos de idade, foi tentar a sorte em Nova York e passou a morar na sala da casa do produtor Beau Hill e a estudar composição com Edgar David Grana. Hill, que começava a se destacar, o recrutou para alguns trabalhos com Kix e Fiona, além de apresentá-lo ao guitarrista Reb Beach. A interação foi instantânea, mas as demos da banda ViceVersa não deram em nada. Porém, depois que a dupla se uniu ao baterista Rod Morgenstein (Steve Morse e Dixie Dregs), veio o contrato com a Atlantic e a fama com o Winger, completado por Paul Taylor, outro ex-Alice Cooper.
Se o grupo foi ridicularizado na série "Beavis e Butt-head", por causa do personagem Stewart, ou se teve atritos com Lars Ulrich do Metallica, o talento e a versatilidade de Kip Winger falaram mais alto. As vocalizações intensas e de grande alcance de Kip, que também toca baixo e teclado nos shows, chamam atenção tanto em músicas pesadas como no hard rock, AOR, prog, blues e nas 'power ballads'.
Hoje, aos 57 anos de idade, ele tem cinco discos solo gravados, com destaque para "This Conversation Seems Like a Dream" (1997), além de ser compositor da premiada peça clássica "Ghosts" e de "Conversations with Nijinsky", que celebra a vida do coreógrafo Vaslav Nijinsky. A gravação, executada pela San Francisco Ballet Orchestra em "C.F. Kip Winger: Conversations with Nijinsky, Ghosts & A Parting Grace" (2016), obteve o primeiro lugar na categoria de música clássica tradicional da Billboard. Além disso, foi indicada ao Grammy como Melhor Composição Clássica Contemporânea.
Afora os seis trabalhos de estúdio com o Winger, diversas participações especiais e gravações em álbuns-tributo, Kip ainda gravou projetos como The Mob, XCarnation e Blackwood Creek, revivendo o início de carreira. Com tantos predicados, ele merece mesmo ser conhecido apenas pelo hit "Miles Away"?


  • Solo Box Set Collection

  • WINGER unplugged LIVE

  • How Far Will We Go


Toinha Brasil Show
SOF Q 9, Brasília - DF

 
canais de atendimento ao cliente
O atendimento ao cliente é realizado de segunda à sexta, das 09:00 às 18:00 horas e aos sábados, das 09:00 às 15:00 horas.